ISSN 0104-7795 Versão Impressa
ISSN 2317-0190 Versão Online

Logo do Instituto de Medicina Física e Reabilitação HC FMUSP

Número atual: Agosto 1997 - Volume 4  - Número 2

ARTIGO ORIGINAL

1 - Efeitos do treinamento físico específico nas respostas cardiorrespiratórias e metabólicas em repouso e no exercício máximo em jogadores de futebol profissional

Paulo Roberto Santos Silva; Angela Romano; Paulo Yazbek Jr.; Linamara Rizzo Battistella

Acta Fisiátr. 1997;4(2):56-64

O objetivo deste estudo foi analisar as alterações provocadas pelo treinamento físico específico (TFE) nas respostas cardiorrespiratórias e metabólicas de 16 jogadores de futebol profissional, com média de idade de 24,2 ± 3,6 anos. Todos os atletas foram avaliados antes e depois de quinze semanas de um programa de TFE, durante período competitivo. Os futebolistas foram submetidos a teste máximo em esteira rolante, utilizando-se o protocolo de Ellestad. A resposta de freqüência cardíaca (FC) foi registrada por meio de um eletrocardiógrafo de 3 derivações simultâneas e a pressão arterial (PA), por meio de método auscultatório. A ventilação pulmonar (VE), o consumo de oxigênio (VO2), a produção de dióxido de carbono (VCO2) e a razão de troca respiratória (RER) foram calculados a partir de valores medidos por um sistema espirométrico computadorizado (BECKMAN) e a capacidade anaeróbia máxima, por meio da concentração sanguínea de ácido lático, utilizando-se analisador automático. O TFE não modificou significativamente a FC máxima (192 ± 8 versus 186 ± 6 bpm) e a PA sistólica máxima (196 ± 10 versus 198 ± 8 mmHg). A resposta ventilatória máxima foi significativamente aumentada (129 ± 19 versus 140 ± 16 L .min-1 [p< 0.05]), enquanto a capacidade aeróbia máxima não foi significativamente modificada (50,0 ± 6,0 vs 53,0 ± 5,0 ml.kg.-1min-1) por esse treinamento. Ao contrário, a capacidade anaeróbia máxima aumentou significativamente (8,3 ± 0,2 versus 9,8 ± 2,4 mmol. L-1 [p< 0,05]).
CONCLUIU-SE: 1) O TFE não modificou as respostas de FC e PA no repouso e no exercício máximo; 2) A maior VE no exercício máximo associada a elevada concentração sanguínea de ácido lático demonstraram que o TFE utilizado nesse estudo foi caracterizado por exercícios predominantemente intensos e 3) O TFE não representou estímulo adequado para aumentar a capacidade aeróbia máxima dos futebolistas.

Palavras-chave: Treinamento físico. Capacidade aeróbia. Capacidade anaeróbia. Freqüência cardíaca. Pressão arterial. Jogador de futebol.

2 - Avaliação funcional multivariada em jogadores de futebol profissional - uma metanálise

Paulo Roberto Santos Silva; Ana Maria Visconti; Andrea Roldan; Alberto Alves Azevedo Teixeira; Antonio Palma Seman; Júlio Cesar Costa Rosa Lolla; Rubens Godoy Jr.; Cláudio Lepéra; Fernanda Orsi Pardini; Mauro Theodoro Firmino; Marcelo Thimoteo Zanin; Carla Dal Maso Nunes Roxo; Albertina Fontana Rosa; Solange de Souza Basílio; José Carlos Simões Monteiro; José Roberto Cordeiro

Acta Fisiátr. 1997;4(2):65-81

O objetivo deste trabalho foi verificar, de modo amplo, o comportamento de variáveis importantes para a saúde preventiva e o desempenho atlético, em jogadores de futebol profissional. Além disso, o estudo tece comentários, através de longa revisão bibliográfica, sobre os resultados de nossos atletas e os observados na literatura especializada, nessa modalidade esportiva. Os futebolistas foram submetidos a uma bateria de testes clínicos, laboratoriais e de aptidão cardiorespiratória, metabólica e muscular, pré-participação ao Campeonato Brasileiro de Futebol de 1996, que constou das seguintes variáveis: consumo de oxigênio, limiar anaeróbio ventilatório, eletrocardiografia em repouso e no exercício, potência muscular (wingate), flexibilidade, hemograma, reações sorológicas para doença de Chagas, protoparasitológico, glicose, uréia, creatinina, colesterol total e frações, hormônios, eletrólitos, minerais, composição corporal, avaliação fisioterápica, odontológica e nutricional. Os resultados obtidos indicaram que o emprego de uma avaliação multifatorial, em atletas de alto rendimento, é um procedimento importante para verificar se o nível de aptidão física está adequado e/ou detectar possíveis deficiências, que possam interferir no desempenho atlético dos futebolistas, durante os treinamentos e jogos.

Palavras-chave: Jogador de futebol. Avaliação muldisciplinar. Metanálise.

3 - Alterações eletrocardiográficas e cardiovasculares em pacientes com infarto do miocárdio pregresso submetidos a programa de reabilitação cardíaca supervisionado

Cilene Abreu Cardoso-Costa; Paulo Yazbek Júnior; Livia Maria dos Santos Sabbag; Maristela Palácios Dourados; Gilson Tanaka Shinzato; Claudio Costa; Linamara Rizzo Battistella

Acta Fisiátr. 1997;4(2):82-89

A reabilitação cardíaca é o processo de desenvolvimento e manutenção de nível desejável de atividade física, social e psicológica após o início da doença coronária sintomática, sendo uma terapêutica multiprofissional para a patologia, que é multifatorial. Assim, nas últimas décadas, a prática de exercícios físicos tem sido estimulada entre indivíduos sadios e cardiopatas. Os principais objetivos são: evitar os efeitos negativos do repouso prolongado no leito em pacientes convalescentes de infarto agudo do miocárdio pós-cirurgia cardiovascular, com o retorno mais breve às atividades cotidianas, evitar complicações pulmonares, melhora da capacidade funcional e da qualidade de vida, mudanças de hábitos com modificação de fatores de risco e redução dos índices de morbi-mortalidade.

ARTIGO DE REVISÃO E ATUALIZAÇÃO

4 - Dor miofascial em pacientes com osteoartrose do quadril

Marcelo Riberto; Marta Imamura; Helena H. S. Kaziyama; Satiko T. Imamura

Acta Fisiátr. 1997;4(2):90-96



5 - Fibromialgia: o que é, como diagnosticar e como acompanhar?

José Eduardo Martinez

Acta Fisiátr. 1997;4(2):99-102

O objetivo deste artigo é rever as principais características clínicas, critérios diagnósticos e métodos de acompanhamento clínico da fibromialgia. O autor apresenta ainda um pequeno histórico do conhecimento desta síndrome e comenta a necessidade da divulgação do conhecimento adquirido para a partir de um diagnóstico precoce melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Palavras-chave: Fibromialgia. Diagnóstico. Evolução

COMUNICAÇÃO BREVE

6 - Os limites do rendimento físico "considerações fio-metabólicas "

Paulo Roberto Santos Silva; Ana Maria Visconti; Andrea Roldan; Antonio Palma Seman; Alberto Alves Azevedo Teixeira; Júlio Cesar Costa Rosa Lolla; Cláudio Lépera; Fernando Miele; Fernanda Orsi Pardini; Mauro Theodoro Firmino; Solange Souza Basílio; Albertina Fontana Rosa; Carla Dal Maso Nunes Roxo; Gilberto Silva Machado; José Roberto Cordeiro.

Acta Fisiátr. 1997;4(2):106-109

As ciências agregadas ao esportes e suas pesquisas, trouxeram grande avanço para o desenvolvimento e melhor compreenção sobre os mecanismos que interferem no redimento físico. Portanto, nas últimas décadas, o treinamento ganhou conteúdo científic, o que possibilitou potencializar nos indivíduos qualidades e corrigir suas deficiências. O entusiasmo do passado foi superado pelo método do presente e a individualização foi o ponto chave desta evolução. Dentro da fisiologia do exercício, uma das áreas que tem mais recebido atenção é a relacionada com o metabolismo energético. Isso ocorre, por que é, principalmente a partir dessas informações que se pode realizar a avaliação, prescrição do exercício, controle de treinamento físico, a predição da performace em diferentes tipos de exercícios e a identificação de possíveis mecanismos relacionados a fadiga. Sendo assim, o principal objetivo desse artigo, foi fazer uma abordagem do ponto de vista bioquímico sobre a interação entre os metabolismo aeróbio e anaeróbio relacionado ao treinamento.

Palavras-chave: Limites. Treinamento. Metabolismo.

Revista Associada

Logo Associação Brasileira de Editores Científicos

©2017 Acta Fisiátrica - Todos os Direitos Reservados

Logo Acta Fisiátrica

Logo GN1