ISSN 0104-7795 Versão Impressa
ISSN 2317-0190 Versão Online

Logo do Instituto de Medicina Física e Reabilitação HC FMUSP

Número atual: Março 2007 - Volume 14  - Número 1

EDITORIAL

1 - Classificação neurofisiológica da Síndrome do Túnel do Carpo

Neurophysiological classification of the Carpal Tunnel Syndrome

Marcelo Riberto

Acta Fisiátr. 2007;14(1):0



ARTIGO ORIGINAL

2 - Avaliação computacional da impressão plantar.Valores de referência do índice do arco em amostra da população brasileira

Computational evaluation of the footprint: reference values of the plantar arch index in a sample of the Brazilian population

Margot Guarieiro Ramos; Fabrício Ramos Silvestre Pereira; Anamarli Nucci

Acta Fisiátr. 2007;14(1):7-10

A presença do arco longitudinal medial (ALM) é característica dos pés humanos e através dele o pé tem sido classificado como normal, cavo e plano. A literatura permite escolher entre variados métodos e técnicas de mensuração do ALM, cada qual com vantagens e desvantagens. Optou-se pelo método da impressão plantar com medida do índice do arco (IA) para avaliar indiretamente a altura do ALM. A escolha foi motivada por ser a impressão plantar exeqüível com baixo custo e não invasiva. Seguiu-se o princípio básico do método de mensuração do IA proposto por Cavanagh & Rodgers, modificado pela introdução do escaneamento da impressão plantar e pelo cálculo do IA através de programa computacional elaborado por um dos autores. Foram avaliadas 100 impressões plantares de 25 homens e 25 mulheres sadios, não obesos, com média de idade de 34,7 anos, extremos de 10 a 59 anos. Obtiveram-se os valores de referência do IA de amostra da população brasileira: 0,21< IA < 0,25. A comparação estatística dos valores nacionais com os da amostra americana não mostrou diferença estatística significativa.

Palavras-chave: pé/anatomia & histologia, dermatoglifia, população, Brasil

3 - Levantamento de conteúdos para fundamentação do ensino dos efeitos psicocomportamentais da massagem para bebês

Study of the psychological and behavioral contents that are the foundation for the teaching of massage for babies

Cláudia Marchetti Vieira da Cruz; Fátima Aparecida Caromano

Acta Fisiátr. 2007;14(1):11-16

Dentre os muitos efeitos produzidos pela massagem, esta pode ser utilizada como agente modificador de comportamento, por exemplo, servindo como fator de integração entre pais e filhos. Com objetivo de selecionar conteúdos para o ensino dos efeitos psico-comportamentais da massagem para bebês em uma população de mães leigas, foi realizada uma revisão bibliográfica dos últimos trinta anos. A seleção do material foi realizada considerando-se somente os textos escritos com base em estudos realizados com um mínimo de rigor científico e que ofereciam dados obtidos em populações humanas. Dentre os conteúdos encontrados, a melhora da interação e o fortalecimento do vínculo do bebê com quem realiza a massagem, é um fator reconhecido praticamente por todos os autores, seguido pela diminuição dos níveis de estresse da mãe e da criança. Outros efeitos são pouco conhecidos tanto em situação acadêmica quanto em situação informal, merecendo destaque na sua divulgação.

Palavras-chave: massagem, lactente, comportamento, relações mãe-filho.

4 - Efeito de um treinamento de equilíbrio em um grupo de mulheres idosas da comunidade: estudo piloto de uma abordagem específica, não sistematizada e breve

The effect of balance training in a group of community-dwelling elderly women: a pilot study of a specific, non-systematic and short-term approach

Pollyana Amaral Zambaldi; Thaís Aparecida Braga Nunes da Costa; Gisele do Carmo Leite Machado Diniz; Paula Luciana Scalzo

Acta Fisiátr. 2007;14(1):17-24

OBJETIVO: Verificar o efeito de um programa de treinamento de equilíbrio, de curto período, com exercícios específicos e sem associação de treinamentos sistematizados de força muscular, em um grupo de mulheres idosas residentes na comunidade.
MÉTODOS: Trata-se de um estudo piloto com seis mulheres que participaram de uma intervenção visando o treinamento de equilíbrio. Os testes de campo utilizados foram: "Escala de Equilíbrio Funcional de Berg - Versão Brasileira", Timed Up & Go, Chair Stand, e Marcha Tandem. Entrevistas foram realizadas sobre percepção de saúde e medo de quedas. O treinamento consistiu em atividades realizadas em grupo, com tarefas isoladas e circuitos fechados. Foi realizado duas vezes por semana, com uma hora de duração em cada dia, por um período de oito semanas.
RESULTADOS: Verificou-se que houve melhora no equilíbrio a partir da análise dos resultados obtidos.
CONCLUSÃO: Um treinamento de equilíbrio específico, não sistematizado, breve e realizado em um grupo de mulheres idosas da comunidade mostrou ter um efeito na melhora das medidas de equilíbrio, porém ainda se faz necessário avaliar o impacto isolado do treino de força sistematizado sobre as medidas de equilíbrio.

Palavras-chave: idoso, equilíbrio musculosquelético, acidentes por quedas

5 - Efeitos da ginástica laboral em funcionários de teleatendimento

Effects of work gymnastics on teleassistance employees

Márcia Colamarco Ferreira Resende; Carolina Miranda Tedeschi; Fernanda Pinto Bethônico; Thiago Torres Machado Martins

Acta Fisiátr. 2007;14(1):25-31

INTRODUÇÃO: A ginástica laboral (GL), definida como a prática orientada de exercícios físicos dentro do próprio local de trabalho, com duração de 15 a 20 minutos, visa a prevenção de dores corporais e vícios posturais, aumenta a disposição para o trabalho e promove uma maior integração no ambiente de trabalho. Sendo assim, o objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos da GL sobre as queixas dos trabalhadores quando a mesma é aplicada por fisioterapeutas ou por monitores (funcionários).
MÉTODO: Para este estudo foram utilizados três instrumentos: Questionário de Topografia e Intensidade da dor; questionário de avaliação da GL junto aos trabalhadores e o de identificação formulado especificamente para este estudo. A amostra foi composta por 24 funcionários de um teleatendimento, divididos em dois grupos: turno manhã (n=10) e turno tarde (n=14). A prática orientada tinha duração de 15 minutos, 4 vezes semanais, em um período de 4 meses, perfazendo um total de 68 sessões de GL. Para análise estatística foi utilizado o Wilcoxon Signed Based Ranks e o Microsoft Excel.
RESULTADO: Foi constatada uma melhora significante na percepção de dor do grupo de funcionários orientados pelo fisioterapeuta (p=0,034), além da melhora da disposição para o trabalho, da interação com os colegas e satisfação com a empresa, diminuição do estresse e do cansaço.
CONCLUSÃO: O programa de GL pode ser visto como mais uma ferramenta para o beneficio da saúde e bem-estar dos trabalhadores atuando em um nível de prevenção primária.

Palavras-chave: saúde ocupacional, saúde do trabalhador, trabalho, riscos ocupacionais, ambiente de trabalho, ginástica.

6 - Instrumentos de avaliação funcional de idosos submetidos à cirurgia ortopédica: revisão integrativa da literatura

Instruments of functional assessment of elderly submitted to orthopedic surgery: an integrative review of literature

Márcia Regina Martins Alvarenga; Isabel Yovana Quispe Mendoza; Ana Cristina Mancussi e Faro

Acta Fisiátr. 2007;14(1):32-40

Doenças musculoesqueléticas constituem causa de dano funcional no idoso, mas não são conseqüências inevitáveis da idade, portanto, todas as dimensões de saúde têm que ser contempladas na sua avaliação.
OBJETIVO: Analisar artigos científicos que avaliaram o estado funcional do idoso submetido à cirurgia ortopédica.
METODOLOGIA: Revisão bibliográfica de artigos on-line indexados nas bases: www. bireme.br, www.scopus.com, www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed e www.embase.com, durante o período de 1996 a 2006. Utilizou-se a terminologia DeCS/Bireme e MeSH/PubMed, com os descritores: idoso, atividades cotidianas, cirurgia ortopédica ou procedimentos ortopédicos, pós-operatório e reabilitação. A busca foi realizada em abril/2006.
CRITÉRIO DE INCLUSÃO: sujeitos com 60 anos ou mais, submetidos a qualquer procedimento cirúrgico ortopédico, e texto completo disponível on-line. Referências armazenadas e analisadas pelo Software Epilnfo versão 3.3.2.
VARIÁVEIS: título, ano e país de publicação do periódico; categoria profissional dos autores; país de origem do estudo; objetivos da pesquisa; número e tipos de instrumentos de avaliação e sítio da cirurgia.
RESULTADOS: Foram selecionados 44 resumos e acessados 29 textos na íntegra. O "Journal of the American Geriatric Society" foi o periódico com mais publicações e os Estados Unidos com mais estudos. A categoria médica publicou 75,0%; 79,3% dos estudos são descritivos; 69% das cirurgias foram no quadril e 27,6% das pesquisas utilizaram apenas um instrumento de avaliação. Das dimensões avaliadas destacam-se: funcional com 43,6% e mental com 30,8%.
CONSIDERAÇÕES FINAIS: A dimensão funcional foi a mais investigada e a social não foi contemplada. Apesar das publicações estarem aumentando nos últimos anos, faz-se necessário que os serviços de saúde especializados incorporem o paradigma da avaliação funcional da saúde do idoso.

Palavras-chave: idoso, ortopedia, estudos de avaliação, reabilitação

ARTIGO DE REVISÃO

7 - Documentação da síndrome dolorosa miofascial por imagem infravermelha

Documentation of myofascial pain syndrome with infrared imaging

Marcos Leal Brioschi; Lin Tchia Yeng; Elda Matilde Hirose Pastor; Daniel Colman; Francisco M. R. Moraes Silva; Manoel Jacobsen Teixeira

Acta Fisiátr. 2007;14(1):41-48

Os pontos-gatilho (PG) miofasciais são encontrados em muitas lesões cervicais com hiperextensão/hiperflexão, discopatias e lesões/ desordens por esforço repetitivo. Desde o extremo da simulação, ao frustrante dilema na investigação objetiva da dor crônica, uma das indicações básicas e melhores da comprovação por imagem infravermelha (IR) é a de documentar afecções de tecidos moles, particularmente nos casos em que não são demonstradas por exames radiológicos, eletroneuromiográficos ou laboratoriais. Os autores revisaram a literatura sobre imagem IR na documentação da síndrome dolorosa miofascial. O exame por IR é complemento essencial do diagnóstico clínico mostrando objetivamente PG na forma de pontos aquecidos hiperradiantes. Estas áreas hiperradiantes, correspondem a PG dolorosos anotados no exame clínico. Estes são corroborados pela sensibilidade local e confirmação da dor pelos pacientes. As áreas dolorosas referidas se apresentam termicamente assimétricas com o lado oposto. Os PG latentes, não objetivamente queixados pelos pacientes durante o exame IR, também são descritos sob a forma de pontos hiperradiantes. A presença destes PG latentes pode ser confirmada pela algometria de pressão nestas áreas. Após infiltração/agulhamento há alteração do perfil térmico cutâneo demonstrando resposta neurovegetativa simpática imediata. As alterações de imagem IR se constituem, assim, em importante recurso objetivo na demonstração de PG miofasciais, correlatos com as queixas objetivas do paciente. A documentação dos PG por imagem IR é útil no direcionamento para causa da dor, orientação do tratamento adequado, assim como avaliação de sua resposta.

Palavras-chave: síndromes da dor miofascial, termografia, diagnóstico por imagem

8 - Métodos de avaliação dos movimentos escapulares durante a elevação dos membros superiores: uma revisão crítica da literatura

Methods of Assessment of Scapular Movements during Upper Limb Elevations: Literature Review

Cristina Danielli Coelho de Morais Faria; Helen Cristina Penido; Luci Fuscaldi Teixeira-Salmela

Acta Fisiátr. 2007;14(1):49-55

OBJETIVO: Realizar uma revisão crítica da literatura sobre os métodos utilizados para avaliar os movimentos escapulares durante a elevação dos membros superiores (MMSS) e apontar as vantagens, desvantagens e limitações associadas a cada um deles.
MÉTODO: Foram realizadas buscas nas bases de dados MEDLINE, SCIELO, LILACS e PEDro com combinação de palavras-chave relacionadas ao assunto. Os critérios de inclusão para os estudos foram: estar publicado nos idiomas português/espanhol/inglês/francês até o último dia do ano de 2005 e realizar a avaliação dos movimentos escapulares durante a elevação dos MMSS. Foi considerado como critério de exclusão a avaliação dos movimentos escapulares na posição de decúbito.
RESULTADOS: Foram encontrados 181 estudos diferentes e, após a verificação dos critérios estabelecidos, selecionaram-se 29 para análise, os quais foram agrupados em 4 categorias distintas: medidas bidimensionais estáticas, bidimensionais dinâmicas, tridimensionais estáticas e tridimensionais dinâmicas. Apesar da diversidade de métodos empregados na avaliação dos movimentos escapulares, ainda não existe um que tenha aplicabilidade clínica e seja capaz de fornecer medidas relacionadas à real cinemática escapular. Outro problema encontrado foi a ausência de padronização na nomenclatura utilizada para descrever os movimentos, planos e eixos. Além disso, os métodos tridimensionais dinâmicos com aplicabilidade em estudos científicos ainda apresentam importantes limitações, como elevado custo, treinamento de pessoal e erros de medidas que podem ser significativos na determinação de alterações da cinemática escapular.
CONCLUSÃO: é essencial a padronização da nomenclatura dos movimentos e dos planos e eixos em que eles ocorrem e o desenvolvimento de métodos de análises funcionais completas com aplicabilidade clínica, confiáveis e válidos.

Palavras-chave: técnicas de diagnóstico e procedimentos, biomecânica, cinemática, membros superiores, ombro, escápula

9 - O "teste de destreza manual Minnesota adaptado" utilizado como avaliação do potencial de uso de membros superiores de pacientes hemiplégicos

The "Adapted Minnesota Manual Dexterity Test" as an assessment tool for the hemiplegic patients' upper extremity function

Maria Inês Paes Lourenção; Gracinda Rodrigues Tsukimoto; Linamara Rizzo Battistela

Acta Fisiátr. 2007;14(1):56-61

O estudo mostra a adaptação do teste de destreza manual Minnesota, no seu subteste "de colocação", como um modo de avaliação da função do membro superior hemiplégico, desde os que apresentam movimentos totais com déficit na destreza, até os que apresentam movimento parcial ativo ou nenhuma capacidade de preensão. O quanto, de fato o membro superior hemiplégico pode ser utilizado pelo paciente durante a realização de atividades, é muitas vezes, difícil de se mensurar. Acreditamos que o uso deste teste seja uma forma de se medir essa possibilidade e também de se medir a modificação dessa condição durante o decorrer do tempo, permitindo que façamos comparações de medições e evoluções de função do membro superior. Estas medições são úteis como estímulo de constatação da melhora da função do membro superior pelo próprio paciente e também poderão ser úteis em abordagens científicas quando queremos quantificar a performance de um paciente durante um tratamento.

Palavras-chave: hemiplegia, reabilitação, membros superiores, função manual, destreza manual.

RELATO DE CASO

10 - Terapia de restrição para uma criança com paralisia cerebral com hemiparesia: estudo de caso

Constraint-induced movement therapy for a child with hemiplegic cerebral palsy: case report

Rodrigo Deamo Assis; Ayrton Roberto Massaro; Therezinha Rosane Chamlian; Milene Ferreira Silva; Sonia Mayumi Ota

Acta Fisiátr. 2007;14(1):62-65

A Terapia de Restrição (TR) é uma técnica que tem sido aplicada com grande sucesso para reabilitação de membro superior de pacientes acometidos por um acidente vascular cerebral. O objetivo deste estudo foi relatar os efeitos terapêuticos da TR em uma criança de 11 anos de idade com o diagnóstico de paralisia cerebral hemiparesia espástica com diminuição da função no membro superior direito. A paciente foi submetida ao protocolo modificado de 2 semanas da TR, que consistia em sessões de 3 horas da prática das tarefas adaptadas, associado à prática domiciliar. Houve teve melhora nos valores dos testes de membro superior "Wolf Motor Function Test", "Action Research Arm Test" e "Motor Activity Log" imediatamente após o tratamento. Os resultados sugerem que a TR pode ser de grande ajuda no tratamento da função do membro superior na criança hemiparética. Os efeitos da duração e da intensidade da TR precisam ser melhor conhecidos.

Palavras-chave: paralisia cerebral, reabilitação, hemiplegia, criança.

Revista Associada

Logo Associação Brasileira de Editores Científicos

©2017 Acta Fisiátrica - Todos os Direitos Reservados

Logo Acta Fisiátrica

Logo GN1