ISSN 0104-7795 Versão Impressa
ISSN 2317-0190 Versão Online

Logo do Instituto de Medicina Física e Reabilitação HC FMUSP

Número atual: Dezembro 2006 - Volume 13  - Número 3

ARTIGO ORIGINAL

1 - O paciente internado em um hospital geral encaminhado à Medicina Física: perfil epidemiológico e nível funcional

The general hospital inpatient referred to Physical Medicine Department: functional level and epidemiological profile

Liliana Lourenço Jorge; André Tadeu Sugawara; Margarida Sales Oliveira Carneiro

Acta Fisiátr. 2006;13(3):124-129

Os efeitos da hospitalização, somados a condições clínicas prévias, levam os pacientes internados à deterioração funcional e perda de independência em atividades cotidianas. Nesta situação, a reabilitação durante o período de internação exerce papel fundamental no controle e prevenção dos efeitos do imobilismo. Segundo estudos prévios, a população internada é predominantemente idosa e portadora de comorbidades. Contudo, havia poucos dados acerca dos níveis funcionais de pacientes oriundos de hospitais gerais e suas demandas para reabilitação. Este estudo buscou traçar o perfil epidemiológico e funcional da população internada em um hospital terciário, encaminhada à Medicina Física, por meio de Medida de Independência Funcional, escala da ASA e outros dados descritivos. O estudo constatou que a população é dependente funcionalmente, necessita de cuidador e é idosa. Há correlação entre MIF e ASA, indicando pior funcionalidade à medida que aumentam comorbidades. Acredita-se que os pacientes seriam beneficiados na internação caso fossem encaminhados à reabilitação; porém, o médico fisiatra não é conhecido entre os demais médicos e seu papel não está claro dentro das especialidades clínico-cirúrgicas desses hospitais.

Palavras-chave: reabilitação, hospitalização, medida de independência funcional

2 - Efeitos clínicos da acupuntura e infiltração periarticular de corticosteróides no tratamento de gonartrose

Clinical effects of acupuncture and periarticular local infiltration of corticosteroids in the treatment of gonarthrosis

Aleksandra Plavsic; Zorica Brdareski; Aleksandar Djurovic

Acta Fisiátr. 2006;13(3):130-135

INTRODUÇÃO: Gonartrose é uma das doenças degenerativas mais comuns. Dor, deficiência e deformidade articular são os sinais clínicos dominantes.
OBJETIVO DO ESTUDO: Comparar o efeito clínico obtido com três diferentes modelos terapêuticos: 1. Acupuntura; 2. Infiltração local de corticosteróide; 3. Combinação de acupuntura e infiltração local de corticosteróide.
MATERIAL E MÉTODOS: Um estudo clínico prospectivo, aleatorizado, aberto incluiu 21 pacientes do sexo feminino em fase aguda de gonartrose. O diagnóstico foi feito através de exames clínicos e radiográficos. As pacientes foram divididas em três grupos: Grupo I: 7 pacientes com média de idade de 61,0 ± 6,8 anos, tratadas através de acupuntura com agulhas (pontas: Du20, Ex31, Ex32, St35, UB40, St44, UB60, Li4, Sp9,UB11), 10 tratamentos. Grupo II: 7 pacientes com 59,0 ± 10,1 anos, tratadas com infiltração de Betametasona - Diprofos, no primeiro dia de tratamento com abordagem frontal na parte lateral ou medial do tendão do músculo quadríceps. Grupo III: 7 pacientes, com 58,0 ± 6,07 anos, tratadas com uma combinação de infiltração inicial de Betametasona - Diprofos e acupuntura com agulhas, 10 tratamentos. A avaliação dos parâmetros de eficácia foi feita através dos seguintes parâmetros: 1. Dificuldades subjetivas - dor (Escala visual analógica - EVA de 0 a 100 mm); 2. tamanho do joelho, medido através do meio da patela em centímetros; 3. Amplitude de movimento articular (flexão), medida com um goniômetro. Todos esses parâmetros foram medidos no 1º, 8º e 21º dia de tratamento. ANOVA unifatorial, ANOVA de medida repetida e testes post hoc foram utilizados na análise estatística.
RESULTADOS: 1. Houve significativa melhora nos parâmetros de intensidade de dor e tamanho do joelho dentro dos grupos; ANOVA unifatorial, p<0,01; 2. Não houve melhora significativa no parâmetro de movimento articular dentro dos grupos; ANOVA unifatorial, p=0,528; 3. Houve melhoras significativas em todos os parâmetros (intensidade da dor, tamanho do joelho, movimento articular) nos três grupos; ANOVA de medida repetida, p<0,01.
CONCLUSÃO. O tratamento combinado de acupuntura e infiltração de corticosteróide tem melhor efetividade em intensidade da dor, tamanho do joelho e melhora do movimento articular em comparação com a monoterapia.

Palavras-chave: gonartrose, acupuntura, infiltração local periarticular de corticosteróide.

3 - Alterações de comunicação e linguagem de pacientes portadores de lesão encefálica adquirida. Estudo descritivo retrospectivo

Communication and language disorders of patients with acquired brain injuries. A retrospective and descriptive study

Rebeca Boltes Cecatto; Sueli Hamada Jucá; Maria Inês Nacarato; Fabiana Regina Giacomini Maeda; Fernanda Franco Prieto

Acta Fisiátr. 2006;13(3):136-146

Há poucos estudos brasileiros abordando a comunicação e linguagem dos pacientes adultos com lesões encefálicas adquiridas, bem como sua relação com as melhoras motoras e cognitivas durante a reabilitação. Esse fator, somado à complexidade da avaliação dessas alterações justifica este estudo. O objetivo deste estudo foi descrever as alterações de comunicação nos pacientes adultos com lesões encefálicas adquiridas atendidos pela equipe de reabilitação de pacientes com lesões encefálicas adquiridas e correlacionar esses dados com variáveis biodemográficas, clínicas e achados aos exames de imagem. Cento e dezenove prontuários médicos de pacientes hemiplégicos sob reabilitação, atendidos entre Outubro de 2002 e 2004 foram avaliados. Foram tabulados dados clínicos, biodemográficos, resultados de exame de imagem e o padrão de transtorno de comunicação de acordo com a avaliação realizada no serviço de fonoaudiologia. O grau de incapacidade foi avaliado pela medida de independência funcional (MIF). O AVE correspondeu a 74% dos casos, seguido pelo TCE em 20% e 6% de outras etiologias. Cinqüenta e um pacientes apresentaram alterações de linguagem, enquanto 43 tinham outras alterações fonoaudiológicas e não de linguagem e 25 sem alterações; 30,9% de afasias (sendo 56% dessas, mistas, a mais prevalente), 27,7% de disartrias, 24,5% de apraxias, 22,3% de alterações lingüístico-cognitivas, 21,3% de alterações de voz, 20,2% de disfagias, 14,9% de alterações sensoriomotoras orais, 3,2% de hipoacusias e 1,1% de anomias. Não foram encontradas associações entre o gênero na comparação dos subgrupos com afasia, portadores de distúrbio lingüístico-cognitivo, TCE ou AVE, bem como nenhum paciente sugerindo dominância cerebral para linguagem à direita. A prevalência das afasias apresentou relação com a lateralidade esquerda da lesão e a dos distúrbios lingüístico-cognitivos com a lateralidade direita e com a presença de TCE, sendo menor o número de afásicos entre os pacientes com TCE do que no resto da amostra. A MIF apresentou associação com as alterações de linguagem, sugerindo que estas influenciaram o grau de independência dos pacientes.
CONCLUSÕES: A comunicação e suas alterações estão ligadas às outras alterações cognitivas, motoras, sócio-culturais e pessoais do paciente, o que reforça a importância das equipes interdisciplinares no diagnóstico funcional e reabilitação dos pacientes com lesões encefálicas adquiridas.

Palavras-chave: Reabilitação dos transtornos da fala e da linguagem, acidente cerebrovascular, traumatismos cerebrais, transtornos da comunicação, transtornos cognitivos

4 - Estudo comparativo das amplitudes de movimento da coluna cervical em idosos com diferentes níveis de aptidão física

Comparative study on the cervical range of motion in elderly individuals with different fitness levels

Cristiano Oliveira de Carvalho; Denis Aron dos Santos Magalhães; José Alberto Alves Silva Junior; Luis Flávio Horta Bicalho; Ana Paula Bitarães Costa; Leonardo Oliveira Pena Costa; Vânia Ferreira de Figueiredo

Acta Fisiátr. 2006;13(3):147-151

INTRODUÇÃO:Este estudo tem como objetivo analisar e comparar as amplitudes de movimento (ADM) da coluna cervical em dois grupos de idosos com níveis diferentes de aptidão física.
MÉTODOS: Foram selecionados 40 voluntários assintomáticos com idade entre 60-75 anos e subdivididos pelo seu respectivo nível de aptidão física. Os voluntários então foram submetidos a mensuração de suas respectivas ADM pelo inclinômetro Cervical Range of Motion - CROM por um examinador que não tinha conhecimento prévio dos pacientes e seus respectivos grupos. Um teste de confiabilidade intra examinador foi realizado para avaliar a reprodutibilidade do examinador.
RESULTADOS: Foi observado que nos movimentos de flexão e extensão não houveram diferenças significativas entre os grupos avaliados. Os movimentos de inclinação lateral direita e esquerda e rotação direita e esquerda apresentaram valores de ADM estatisticamente significantes no grupo de voluntários ativos quando comparados com os sedentários.
CONCLUSÃO: Conclui-se através deste estudo que o nível de atividade física pode ser um fator benéfico na preservação da ADM em idosos.

Palavras-chave: Amplitude de movimento, coluna cervical, idosos.

5 - Avaliação da sensibilidade de membros superiores em pacientes com linfedema pós mastectomia radical

Evaluation of upper limb sensitivity in patients with lymphedema after radical mastectomy

Patrícia Greve; Karin L. Dalaruvera; Fernando B. Benvenuto; Henrique Jorge Guedes Neto

Acta Fisiátr. 2006;13(3):152-156

O objetivo deste trabalho foi avaliar a sensibilidade de membros superiores com linfedema pós- mastectomia radical. Foram avaliadas nove pacientes, com média de idade de 60,7 anos, para verificar se ocorre diferença de sensibilidade entre o membro com linfedema e o membro sem linfedema. Para o teste de sensibilidade foram utilizados 6 monofilamentos de Semmens-Weinstes (modelo de bolso) "sensi kit". As áreas testadas foram aquelas correspondentes aos dermátomos ligados à distribuição dos nervos ulnar, mediano e radial. Como resultados tivemos que o tempo decorrido desde a cirurgia foi em média de 8,9 anos, e o aparecimento do linfedema ocorreu em média 5,5 anos após a cirurgia. Utilizou-se a estatística não-paramétrica, empregando-se o Teste de Fisher para pequenas amostras, das freqüências encontradas. Para cada lado testado evidenciou que a freqüência de pacientes que apresentaram sensibilidade no lado acometido foi significativamente menor (0,0045; p>0,005) do que a observada no lado controle, quando testado o Ponto 1, cor verde; não houve diferenças estatisticamente importantes entre os lados avaliados nos demais pontos e cores testados; com relação ao grau de incapacidade, conforme o Ministério da Saúde, não houve qualquer diferença significativa entre os lados acometido e controle em qualquer dos sete pontos testados.

Palavras-chave: sensibilidade, linfedema, monofilamentos.

ARTIGO DE REVISÃO

6 - Dor fantasma em amputados de membro inferior como fator preditivo de aquisição de marcha com prótese

Phantom pain in lower limb amputees as a predictive factor for the acquisition oft gait with prosthesis use

Karla Barros Bezerra Lima; Therezinha Rosane Chamlian; Danilo Masiero

Acta Fisiátr. 2006;13(3):157-162

A reabilitação do paciente amputado obedece a algumas fases: avaliação geral do paciente, reabilitação préprotética e reabilitação pós-protética. Para que todas essas etapas sejam alcançadas e cumpridas com sucesso, é indispensável que o paciente apresente um bom estado geral, sem alterações que possam comprometer a reabilitação. A presença de sinais e/ou sintomas patológicos impedem uma boa evolução do processo. A presença de dor fantasma persistente prejudica a reabilitação do paciente amputado, em especial, o processo de aquisição de marcha com a prótese. Esta é a hipótese sugerida nesta revisão de literatura, que apresenta como objetivo relacionar a presença de dor fantasma com a aquisição de marcha com prótese em pacientes amputados de membro inferior. Após analisar os 11 estudos selecionados, concluiu-se que a dor fantasma tende a dificultar a marcha com prótese, mas que, quando a protetização é alcançada de maneira eficiente, pode influenciar no alívio da mesma.

Palavras-chave: Dor fantasma, amputados, marcha.

RELATO DE CASO

7 - O processo de metamorfose na identidade da pessoa com amputação

The metamorphosis process in the identity of an amputee

Kátia Monteiro De Benedetto Pacheco; Antonio da Costa Ciampa

Acta Fisiátr. 2006;13(3):163-167

O presente artigo refere-se a uma pesquisa cujo objetivo foi compreender o processo de metamorfose da identidade da pessoa com amputação. Utilizou-se a metodologia qualitativa do estudo de caso, mediante a análise da narrativa da história de vida do sujeito considerado emblemático, que foi selecionado na Divisão de Medicina de Reabilitação do Hospital das Clínicas da FMUSP. Verificou-se que, quando o sujeito consegue atribuir um sentido emancipatório ao conflito gerado pela sua amputação, ele pode rever seus valores preconceituosos e estigmatizantes acerca do significado social de ser uma pessoa com deficiência e com isso re-significar tais valores, o que propicia uma postura mais reflexiva e autodeterminada, bem como a reconstrução de seu projeto de vida com um novo sentido emancipatório.

Palavras-chave: Amputação, reabilitação, crise de identidade.

Revista Associada

Logo Associação Brasileira de Editores Científicos

©2017 Acta Fisiátrica - Todos os Direitos Reservados

Logo Acta Fisiátrica

Logo GN1